6 de jun de 2018

Young Love, 2018

Eventualmente me distraio com a vida.
Fiz esse desenho rápido como uma espécie de pausa entre as tantas coisas que preciso fazer, acontece que hoje tive essa sorte de ter vontade de desenhar, e foi assim, muito simples, como um presente. Ao cruzar o jardim no caminho de volta para casa estavam lá esses dois adolescentes uniformizados trocando carinhos na grama. Desde que mudei de casa esse jardim tem sido uma espécie de pausa no tempo, a sorte de pisar na grama antes de ir para qualquer lado, já fiz amizade com os cães, com os grupos de teatro que ensaiam por aqui e hoje foi com esses dois. Não sei se eles vão ver esse desenho, espero que sim, então fica aqui meu agradecimento por terem aceitado posar pra mim e por partilharem esse carinho sem medo entre os que passam pelo jardim. Porto, Maio de 2018.

2 de mar de 2018


Lá estaremos ;)

Caminho das regras


Caminho das regras é um manifesto em primeira, segunda e terceira pessoa.
Aqui se inscreve e se cria um novo significado e uma nova conjugação verbal da palavra “regrar”. O termo aparece relacionado ao período menstrual feminino devido a forma popular de identificação deste como o “período das regras”. Assim, aproprio-me da palavra e a resinifico. “Regrar” surge então como um termo estritamente feminino aliado a uma conjugação verbal em forma de “imperativo negativo” que afirma como em um berro silencioso, “ele não regra/eles não regram”. 

12 de fev de 2018

dia dois de fevereiro








dia dois de fevereiro
Fadia, fevereiro 2018

run run run



run run run
Miguel, Janeiro 2018

Saber sentir

Saber sentir
Gaspar, Janeiro 2018